DESTAQUE > Elza Nakakura

Revestimentos em parede de concreto

Uma das grandes vantagens do sistema parede de concreto é a redução do número de etapas no processo construtivo. Vedações internas e externas são atividades eliminadas quando se utiliza o sistema parede de concreto. Por conta disto, podemos aplicar nossos revestimentos internos e externos sobre as paredes concretadas, o que proporciona a redução nos prazos e redução de mão de obra. No entanto, algumas dúvidas ainda fazem parte do nosso dia a dia com relação à aplicação desses revestimentos. Para sanar essas dúvidas, o Núcleo de Referência Parede de Concreto convidou a engenheira Elza Nakakura, sócia da empresa LOG Gestão de Obras, profissional reconhecida e especialista de mercado em revestimentos.

 

Mestre em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da USP, engenheira química, bacharel em Matemática e tecnóloga em Construção Civil, Elza Nakakura é uma profissional experiente que domina a área de tecnologia de cimento e concreto. Atuou por 23 anos na ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland) e atualmente trabalha como consultora técnica nas áreas de fabricação de cimento, argamassas, concreto, blocos de concreto e sistemas construtivos à base de cimento, além de ministrar palestras, treinamentos e cursos.

 

Fale um pouco da sua empresa e de sua atuação.

Elza Nakakura – Atuamos em indústrias de argamassa, em auditoria de fábricas de blocos de concreto para o Selo da Qualidade ABCP, assistência técnica nos projetos de desenvolvimento de mercado da ABCP (Comunidade da Construção, Empreendedor da Obra, Argamassa Projetada, Bloco Fácil, Alvenaria com Bloco de Concreto) e também desenvolvemos treinamento e conteúdo para engenheiros, técnicos e operários da construção civil em sistema construtivos à base de cimento.

 

Uma realidade atual é o aumento da utilização do sistema parede de concreto em empreendimentos por todo o Brasil. Você tem acompanhado este movimento?

Elza Nakakura – Sim, principalmente após a publicação da norma em 2012 o sistema parede de concreto se consolidou como uma realidade para as construtoras que buscam um sistema que reduz ciclo e traz qualidade.

 

A primeira etapa para aplicação dos revestimentos nas paredes é uma superfície concretada de forma adequada. O que você recomendaria para se conseguir o melhor concreto que receberá externa e internamente algum tipo de revestimento?

Elza Nakakura – É importante verificar a qualidade da superfície das formas que entrarão em contato com o concreto e se todos os travamentos estão posicionados corretamente. Durante a concretagem, são necessários cuidados com o lançamento e adensamento, sendo preferível a utilização de concreto autoadensável para eliminar este último.

 

Neste caso, quais as principais recomendações para aplicação dos produtos sobre o concreto nas fachadas externas?

Elza Nakakura – Verificar a superfície das paredes, eliminando eventuais rebarbas, fechando os furos de ancoragem e, se necessário, fazer limpeza com escovação mecânica e jato de água pressurizada, garantindo assim a retirada de todo material pulverulento.

 

Alguns revestimentos têm sido mais utilizados internamente antes da pintura final: massa corrida, argamassa de base cimentícia, argamassa com base acrílica e gesso. Visando o melhor desempenho, quais são os cuidados na aplicação e recomendações técnicas para estas alternativas?

Elza Nakakura – Além dos cuidados citados na resposta anterior, devemos:

Para a massa corrida, é importante utilizar o produto correto, ou seja, base acrílica externamente e base de PVA internamente. Para as argamassas cimentícias, a indústria tem desenvolvido argamassas de baixa espessura específicas para o sistema parede de concreto. Elas apresentam textura extremamente fina, bastando um leve lixamento após sua aplicação para receber a pintura final. Estas argamassas são formuladas de maneira a garantir, entre outras características, a aderência na superfície do concreto, que é o ponto crítico no sistema de revestimento. Com relação ao gesso, melhora-se a aderência à base com o uso de chapisco rolado.

 

Quais são as alternativas, em termos de materiais, para as faces externas das paredes?

Elza Nakakura – Texturas acrílicas e argamassas de baixa espessura citadas.

 

As alternativas citadas de revestimento “conversam” de forma igual com os diversos tipos de concreto utilizados (autoadensável, convencional ou com alta trabalhabilidade)?

Elza Nakakura – Os concretos utilizados, seja autoadensável, convencional ou com alta trabalhabilidade, tendem a ter como característica a baixa porosidade, aumentando a concentração de nata de cimento e causando assim a vitrificação da superfície. Esta fina camada vitrificada, de baixa permeabilidade, dificulta a aderência dos materiais de revestimento à parede. Uma boa prática, nesta situação, é aplicar revestimentos cimentícios compostos com aditivos poliméricos, que irão contribuir para a ponte de aderência revestimento-parede. O mercado de argamassas já disponibiliza esses produtos específicos para aplicação em paredes de concreto. Se a opção for gesso, a prática recomendada seria a aplicação do chapisco rolado sobre toda a superfície concretada.

 

Como fica a aplicação de azulejo diretemente na parede de concreto? Quais as principais recomendações e tipos de argamassas de assentamento?

Elza Nakakura – Sendo necessário haver adesão química, devemos utilizar produtos mais adesivos (com polímeros). No caso de revestimento interno, recomenda-se utilizar pelo menos uma argamassa colante AC II e argamassa de rejuntamento tipo II; e para uso externo, uma argamassa AC III e argamassa de rejuntamento tipo II. Quanto menor o “pano” do revestimento cerâmico menor será a deformação. As áreas revestidas devem ser menores para que se obtenha mais juntas que irão absorver melhor as deformações. Uma prática também positiva é realizar um teste de arrancamento nas regiões a serem executadas. O revestimento deve ser feito sempre que possível em áreas molhadas, a meia altura em box de banho e bancadas de cozinha.

 

E as aplicações de cerâmica nos pisos?

Elza Nakakura – Quanto aos materiais a serem utilizados, a recomendação segue a mesma dada à parede: argamassas de assentamento tipos AC II ou ACIII e argamassa de rejuntamento tipo II. As juntas de dilatação são necessárias nos perímetros da área revestida e onde há mudança de materiais. Para estas juntas aconselha-se utilizar selantes à base de poliuletano.

 

Como você avalia a iniciativa de criação do Núcleo de Referência Parede de Concreto?

Elza Nakakura – Sempre é valida a união da cadeia construtiva para disseminar e compartilhar conhecimentos, gerando boas práticas.

Elza Nakakura, sócia da LOG Gestão de Obras, consultoria na área de argamassas e revestimentos
Envie sua pergunta
Depois de ler a entrevista ao lado, caso você tenha alguma dúvida ou deseje algum esclarecimento sobre o tema tratado, escreva para nós.

As perguntas serão encaminhadas ao entrevistado e as respostas, publicadas em um prazo de 30 dias neste site.

Utilize o formulário abaixo: